Protecção do menor

Centro de Protecção da Criança

(Projecto ainda em andamento)

É um Centro, ainda em construção, que visa proteger os menores dos riscos de actos e negligências que ameaçam o seu bem-estar psicossocial, além de sensibilizar a sociedade e as famílias sobre os direitos das crianças e as suas necessidades para um crescimento saudável.

Queremos deste modo fortalecer a capacidade educativa das famílias e reduzir os efeitos da pobreza, sendo esta um factor de risco que favorece a violência infantil.

ACTIVIDADES

  • Programas de apoio psicossocial, terapias, oficinas e acompanhamento personalizado a menores vítimas de violência
  • Trabalho com as famílias e conscientização social
  • Seminários para a divulgação das leis de protecção à criança e espaços de reflexão
  • Trabalho em rede para a defesa do menor, advocacia e facilitação do acesso à Justiça
  • Acções formativas nas escolas

Como colaborar ...

A verdadeira natureza de um país se reflete na maneira como trata as suas crianças;  quando elas sofrem, todos nós como sociedade, somos prejudicados. No entanto, quando trabalhamos juntos para eliminar a violência da vida das crianças, mostramos o melhor de nós mesmos. (INSPIRE, Estratégias para acabar com a violência infantil, OMS 2016)

O Centro de Protecção da Criança, já parcialmente construído, pretende iniciar as suas atividades em 2020, oferecendo uma série de acções destinadas a promover e defender os direitos dos menores e acompanhar as famílias no reconhecimento dos factores de risco e protecção.

Com o Centro de Protecção da Criança, você está sonhando connosco …

Uma sociedade que se preocupe com o bem-estar psicológico, físico, emocional e intelectual dos pequenos e onde nenhuma criança seja ferida na sua existência, oprimida e abusada por qualquer forma de poder e sedução.

Com a sua solidariedade com o Centro de Protecção da Criança, você pode colaborar…

A promover e defender os direitos dos menores, sensibilizar e acompanhar as famílias para fortalecer a protecção das crianças mais vulneráveis em famílias com baixos recursos económicos.