Quem somos

Quem somos

A nossa visão

O que sonhamos …

Um mundo fraterno, onde a dignidade dos mais frágeis e vulneráveis ​​seja protegida e valorizada com a força da esperança e do amor, através da solidariedade e da convivência harmoniosa entre as diferentes culturas e religiões.

A nossa missão

Que fazemos…?

Promovemos a solidariedade e a dignidade de todo ser humano, favorecendo o protagonismo dos mais excluídos, para que sejam pessoas solidárias, conscientes, responsáveis ​​e competentes na realidade em que vivem e no mundo.

Promovemos o valor e a dignidade da vida humana onde ela é ameaçada pela pobreza, a exclusão social e o estigma.

Despertamos esperança, autoestima e amor pela vida nas realidades mais degradadas, carentes e desfavorecidas, através da acolhida, a convivência, a educação, a promoção dos valores humanos e do potencial de cada um.

Alimentamos redes de solidariedade e espiritualidade entre os povos que permitam a aproximação, o conhecimento, a convivência e o respeito entre diferentes culturas.

A nossos valores

O que promovemos …?

– Vida
Esperança
– Dignidade do ser humano
– Acolhida
– Diálogo entre culturas e religiões
– Solidariedade

A nossa cultura

A nossa maneira de pensar …
– POTENCIAR AFRICA PARA AFRICA
– OPTAR PELOS MAIS FRÁGEIS E EXCLUÌDOS
– DAR AUTONOMIA E PROTAGONISMO ACTIVO AOS MAIS DESFAVORECIDOS
– ADOPTAR UMA GESTÃO ÉTICA E DIRECTA

A nossa maneira de agir…
– Com COMPROMISSO
– Com TRANSPARÊNCIA
– Na PAZ e com RESPEITO
– Com RESPONSABILIDADE

A nossa maneira de sentir …
– Em espírito de UNIVERSALIDADE
– E
m IRMANDADE
– Em COMUNHÃO DE IDEAL

Espiritualidade

Promovemos uma solidariedade comprometida, vivendo a unidade na diversidade. O valor do diálogo, da harmonia e do respeito entre culturas e religiões é um dos nossos valores inspiradores, por isso os nossos projectos sociais, de inspiração cristã, favorecem um compromisso vocacional de pessoas de diferentes religiões e espiritualidades.

Com as nossas actividades, queremos acender a luz da esperança nos contextos mais vulneráveis, elevando a vida e a dignidade dos mais frágeis e desfavorecidos.

As pessoas

 A Fundação “Sementes da Esperança” é constituída por:

  •  

O Patronato em Espanha è o órgão de governo qua a representa 

Ignacio Soria Cabezas de Herrera  (presidente)
Juan de Dios Paños Gómez (1° vice)
María Fe Ferrero Vaquero (2° vice)
María Yáñez Alonso (Secretária)
Jorge Bort Alonso (vogal)
Roberto Pérez Rodríguez (vogal)
Sara Aparicio Pastor (Vogal)
Almudena González Alonso (Vogal)

Representantes legais em Moçambique

Ismael Ferrero Vaquero
Teresa de Jesús Vaquero 
Laura Pierino

Una equipa Voluntária/Missionária de coordenação em Moçamique

Ismael Ferrero Vaquero (ES)
Laura Pierino (IT)
Teresa de Jesùs Ferrero Vaquero (ES)
Marta Paños Larruari (ES)
Stefania Evangelista Sasso (IT)

Coordenadores moçambicanos dos Centros e Programas

ALMERANTE DAMIÂO MBILIMBILI – Coordenador geral dos Centros de Acolhimento para crianças e Coordenador do Lar da Esperança

SUFO ÁSSIMO CARIMO – Coordenador geral dos Programas de combate à Hanseníase

ELISA FERNANDO TEMBE – Coordenadora geral dos Programas na comunidade e da área de Protecção infantil

MIVA SALOMÃO JOSÉ – Coordenador do Centro Talita kum- Jovens de Esperança

MÉRCIA LOURINO NHAVOTO – Coordenadora do Centro Recreativo “Okhaviherana”

GAMITO FAUSTINO WATATA – Coordenador do Centro Lambaréné

LÚCIA DA FÁTIMA HENRIQUES – Coordenadora de Programa de Emergência

Colaboradores moçambicanos com funções diferentes

45 colaboradores contratados em Pemba

Beneficiários:

– Crianças órfãs
– Crianças da periferia urbana
– Crianças desnutridas
– Crianças portadora de deficiência
– Meninas em risco de exclusão social
– Adolescentes e jovens vulneráveis
– Menores com necessidade de protecção
– Crianças e jovens cm necessidade de apoio nos estudos
– Mães e crianças com SIDA
– Pessoas afectadas pela lepra
– Comunidades em aldeias afectadas por estigma social

Cada uma dessas pessoas é preciosa, necessária e responsável pela sementeira que, mais cedo ou mais tarde, fará germinar a esperança na vida dos mais frágeis.